O MERCADO

Metrô deve ganhar 23 km de malha até 2018

Metrô deve ganhar 23 km de malha até 2018

O governo estadual pretende entregar, com muito atraso, até o próximo ano, mais 23 km de linhas metroviárias. Isso é mais do que foi entregue desde 2005 até hoje (21km). Caso efetivada as inauguraçãoes, o Metrô de São Paulo passa a contar com 101 km de extensão, ainda muito aquém do necessário.

A linha 4 – amarela, este ano, deve ganhar 2 estações no segundo semestre: Higienópolis-Mackenzie e Oscar Freire, porém, como estas estações estão no meio da linha já em funcionamento, não agregará para aumentar a rede. Ano que vem, quando for entregue São Paulo-Morumbi, aí sim haverá expansão. Vial Sônia, a última do ramal, fica para 2019, em outra gestão.

A linha 5 – Lilás deve ganhar 11,5km a mais de linha, saindo da Estação Adolfo Pinheiro chegando a Estação Chácara Klabin. Em julho, está prevista a entrega das estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin. Para dezembro, serão inauguradas as estações Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz (conexão com a Linha 1 – Azul) e Chácara Klabin (conexão com a Linha 2 – Verde) . Para 2018, fica Campo Belo, que terá integração futura com a Linha 17 – Ouro.

O monotrilho da linha 15 – Prata ganhará mais 10 km em 2018 e 8 estações: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói, Vila União, Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.

A reportagem não fala das obras que não vao ser entregues até 2018 mas vamos lembrar.

A linha 17 – Ouro, que era prevista para a Copa, ficará para a outra gestão.

A linha 6 – laranja, que ligará Brasilândia a São Joaquim, estão com as obras paradas desde o ano passado. A linha é tocada pela iniciativa privada e não conseguiu financiamento junto ao BNDES. O Governo do Estado deu prazo até junho para que as obras voltem. Não deve ser entregue antes de 2021.

A linha 18 – bronze, por monotrilho, que ligará a estação Tamnaduateí ao ABC, também será tocada pela iniciativa privada. Neste caso, o problema está do lado do Governo do Estado que é responsável pelas desapropriações e também nao conseguiu verba junto ao Governo Federal. O consórcio, que assinou o contrato em 2014, espera o desenrolar deste tema para começar as obras.

A expansão da linha 2 – Verde, que chegará a Guarulhos, também teve contrato assinados com as construtoras porém faltou verba por parte do Governo do Estado e obras não começaram.

Como a reportagem só foca em Metrô, vale lembrar que está prevista para março do ano que vem, a entrega da linha 13 – Jade, da CPTM, que ligará a linha 12 – Safira ao Aeroporto de Guarulhos. Já a expansão da linha 9 – Esmeralda, até Varginha, segue um imbróglio e não deve ser entregue antes de 2018.

FONTE: Viatrolebus.com.br

ubm white

   Conectando pessoas e o mercado global

 

UBM é a maior empresa organizadora de eventos B2B no mundo. Nosso profundo conhecimento e paixão pelos setores da indústria que servimos nos permitem criar experiências valiosas onde as pessoas atingem seu sucesso. Em nossos eventos, as pessoas criam relacionamentos, fecham acordos e crescem seus negócios.

Nossos mais de 3.750 funcionários, com sede em mais de 20 países, atendem mais de 50 diferentes setores da indústria. No Brasil atuamos nos setores da saúde, logística, ingredientes alimentícios, construção civil, construção naval e metroferroviária. Essa rede de relacionamento global com pessoas apaixonadas e líderes de eventos oferece oportunidades únicas para que os empresários alcancem suas ambições. .

 

Filiada à     

 ubrafe branco

Newsletter

entrada invalida
entrada invalida
entrada invalida
e-mail invalido
Entrada Inválida