O MERCADO

O setor metroferroviário viabilizado como negócio

O setor metroferroviário viabilizado como negócio

Roberta Marchesi, Superintendente da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos)

O transporte de passageiros sobre trilhos é um serviço público, de cunho social, que tem como objetivo o deslocamento de grande número de pessoas, estruturando os corredores de alta demanda e contribuindo para a melhoria da mobilidade urbana, através da prestação de um serviço rápido, regular, seguro e sustentável.

Durante muito tempo o setor de transporte de passageiros sobre trilhos foi tratado apenas sob a forma de política pública, buscando, através do investimento e do subsídio governamental, uma maneira de viabilizar o transporte público de alta capacidade. Nesse sentido, como o planejamento, a implantação e a operação eram promovidas pelo próprio setor público, os governos acabavam se aproveitando desses projetos para resolver outras questões de infraestrutura da cidade, como drenagem, iluminação e entorno.

Com o advento da descentralização dos serviços públicos, a partir de 1997 surgiram as primeiras concessões no transporte de passageiros sobre trilhos e com elas a necessidade de pensar esse setor não apenas com a ótica de política pública, mas de mercado, através da instituição de um novo negócio. E todo negócio tem que ser viabilizado através de uma série de fatores políticos, técnicos e econômicos, que privilegiem a eficiência em todos os setores.

Desde então, o setor metroferroviário de passageiros vem evoluindo como negócio e se mostrando bastante atrativo à concessão privada. Primeiro esse modelo negocial considerava apenas a operação dos sistemas, com construção pública. Mas após 20 anos da primeira concessão, já são considerados modelos de concessão integral, passando pela construção, fornecimento de sistemas, material rodante, operação e manutenção por conta do parceiro privado – as chamadas PPPs integrais.

Dessa forma, o setor vem se renovando para apresentar modelagens que se viabilizem como negócio, buscando reduzir a dependência de investimento governamental, liberando recursos públicos para setores como educação, saúde e segurança, ao mesmo tempo que estimulam o investimento privado e a continuidade de projetos para o atendimento da mobilidade do cidadão.

Mas para viabilizar projetos metroferroviários de passageiros como negócio é preciso otimizar processos, eficientizar recursos e ampliar a cadeia de fornecimento. Essas são ações que o setor privado desempenha com êxito, pois possuem livre arbítrio para desenvolver sua cadeia de fornecedores e estabelecer mecanismos de controle, sem esbarrar no processo burocrático estabelecido para órgãos públicos.

A ANPTrilhos defende o investimento para o avanço das redes de transporte sobre trilhos, seja ele público ou privado, de forma que os projetos sejam encaminhados e concluídos para ampliar a rede de atendimento aos cidadãos.

FONTE: ANP Trilhos

ubm white

   Conectando pessoas e o mercado global

 

UBM é a maior empresa organizadora de eventos B2B no mundo. Nosso profundo conhecimento e paixão pelos setores da indústria que servimos nos permitem criar experiências valiosas onde as pessoas atingem seu sucesso. Em nossos eventos, as pessoas criam relacionamentos, fecham acordos e crescem seus negócios.

Nossos mais de 3.750 funcionários, com sede em mais de 20 países, atendem mais de 50 diferentes setores da indústria. No Brasil atuamos nos setores da saúde, logística, ingredientes alimentícios, construção civil, construção naval e metroferroviária. Essa rede de relacionamento global com pessoas apaixonadas e líderes de eventos oferece oportunidades únicas para que os empresários alcancem suas ambições. .

 

Filiada à     

 ubrafe branco

Newsletter

entrada invalida
entrada invalida
entrada invalida
e-mail invalido
Entrada Inválida